domingo, 4 de abril de 2010

Eugène Terre'Blanche (1941-2010)

Eugène Ney Terre'Blanche
(31 de Janeiro de 1941 – 3 de Abril de 2010)


Declaração da AWB

Nosso líder, Eugene Terre’Blanche foi assassinado em sua fazenda

É com grande choque, tristeza, frustração e a maior das dores emocionais que nós fomos informados que nosso líder, Eugene Terre’Blanche foi assassinado em sua fazenda Villanna (que significa “Casa de Anna”), próximo a Ventersdorp, cerca de 17:00 desta tarde.

Detalhes são incompletos, mas segundo testemunhos das pessoas presentes, houve uma discussão com um dos trabalhadores da fazenda. Mais tarde, quando ele estava tirando uma sonoca, o trabalhador, provocado pelos outros, entrou na casa e o retalhou com uma foice.

Quando a polícia chegou, eles encontraram nosso líder em sua cama com ferimentos morais na parte de cima do corpo e na cabeça. Ele foi declarado morto as 19:00.

Essa notícia vem em um momento de controvérsias sobre a música banida de Julius Malema que diz aos guerreiros da ANC (NdT: African National Congress, os macacos treinados de Mandela) para “Matarem o Boer” (NdT: Boers são os fazendeiros brancos Afrikaans).

Nosso líder não vivia permanentemente em sua fazenda, mas em Ventersdorp. Ele a visitava regularmente durante a semana e nos finais de semana.

Eugene Ney Terre'Blance nasceu em 31 de janeiro de 1941 e foi um dos fundadores da Afrikaner Weerstadsbeweging. Ele dedicou suas últimas décadas a realizar o sonho de liberdade para o nosso povo Boer e o conceito de um Volkstaat, um Estado livre onde poderíamos nos governar sozinhos.

Nós dizemos a nossos simpatizantes, amigos e membros da AWB para permanecerem calmos neste momento enquanto estamos de luto pelo falecimento de nosso líder.

(3/04/2010)



3 comentários:

  1. UM GRANDE LIDER QUE LUTOU DE FORMA ABERTA PELA SOBREVIVÊNCIA DOS BRANCOS NA AFRICA DO SUL, E QUE FOI MORTO DE FORMA BRUTAL E COVARDE POR DOIS NEGROIDES.
    QUE DESCANSE EM PAZ AO LADO DE SEUS ANCESTRAIS.

    QUEM DERA SE TIVESSEMOS UNS 10 COM O MESMO ESPIRITO DE LUTA DELE AQUI EM NOSSA NAÇÃO, COM CERTEZA NOSSA RAÇA NÃO ESTARIA NESTA SITUAÇÃO HORRIVEL DE HOJE.

    ResponderExcluir
  2. Foi com grande pena e revolta que recebi a notícia do Sr. Terre Blanche, não me parece normal que o mundo não reaja a tal brutalidade. Parece-me muito estúpido ter eternamente pena dos pretinhos e não castiga-los quando comentem atrocidades pela África fora.
    No dia do assassinato do Sr. Terre Blanche só me apetecia apanhar um avião e juntar-me à causa.
    Neste momento não tenho a possibilidade, mas um dia irei viver, sem dúvida, para África do Sul e assim cumprir um sonho que sempre tive.
    África do Sul não é dos pretos mas sim de quem lá vive e contribui para a construção de um futuro próspero…

    ResponderExcluir
  3. Morte a esses macacos pretos ... roubam nossas mulheres , por terem esses penis mutantes que fazem nossas mulheres se entregar a eles...
    eles sao um perigo para nos brancos.

    ResponderExcluir