quarta-feira, 17 de março de 2010

Social & Radical

A White International
Retirado de Terror Político

Nós estamos do lado da classe trabalhadora Branca, do começo ao fim. Independente de país, continente ou nação. É um fato histórico que, quando a m&*da bater no ventilador, voar pra todo lado e a ordem social começar a desabar em caos total, serão as massas – guiadas por desespero econômico e revolta instintiva – que irão atacar o Big Brother e, se bem direcionadas, expulsar nossos inimigos biológicos de nossas terras de uma vez por todas. Essa é uma luta pelo Trabalhador Branco, e isso é algo que fazemos questão de deixar claro.

Como será aprofundado futuramente, nós somos pelo colapso do Sistema atual, portanto, a hora em que comandaremos e regularemos o nosso próprio destino não é um futuro tão cedo, mas deixemos claro que somos a favor de uma economia a serviço do povo, e não de um povo a serviço de engordar ainda mais os gatos, já gordos, que nos controlam & escravizam hoje. Uma economia de consumo & subsistência em primeiro lugar, e não um sistema de exploração, exportação & capitalismo – como a economia soviética ou chinesa de capitalismo estatal ou a Ordem Mundial Judaica de hoje.Estamos, ou deveríamos estar, em uma posição de solidariedade para com a nossa própria classe operária Branca que, pelo mundo inteiro, tem sua qualidade de vida diminuindo a cada ano para competir com a mão-de-obra baratíssima de imigrantes das selvas & desertos, que estão dispostos a trabalhar por migalhas, que são importados aos milhões para nossas terras por políticos & corporações que, no fim, querem escravizar a nós todos. Onde está a vida digna de Arianos que nos foi traída e vendida por aqueles que deveriam representar os nossos interesses?

Nós não temos nenhuma associação, nem defendemos interesse algum da classe alta – totalmente indiferente aos interesses Brancos – em formato, jeito ou maneira alguma. O motivo de encontrarmos nessa situação de hoje é devido a essa indiferença, por parte da classe dominante de capitalistas, almofadinhas, playboys, industriais e políticos. Deixemos claro também que: quando a hora chegar, nenhum desses traidores raciais será poupado. O nosso desprezo por eles – que traíram o próprio povo, enquanto refugiavam-se em suas mansões, clubes e dirigiam seus carros de meio milhão de dólares – é ainda maior do que nosso desprezo ao Judeu. E a punição deverá ser ainda mais rígida e cruel.

Desde sempre a classe dominante vem nos enganando, nos mandando para suas guerras - que nada tem a ver conosco -, nos roubando e nos controlando, de todas as maneiras para seu próprio benefício. Incluindo quando se aliaram aos banqueiros judeus, para escravizar a sua própria classe trabalhadora.

Não há dúvida que, quando fala-se sobre Raça Branca, estamos falando sobre a nossa maioria, aqueles responsáveis produção e que fazem a sociedade funcionar. Não somos antiintelectuais, reconhecemos e aplaudimos a capacidade daqueles que conseguiram subir de classe, mas o sentimento e o entendimento de lutar pelo Homem Comum é algo difícil de se explicar a quem não entende a união, a conexão e que não compartilha da exploração por parte dos patrões & barões.

Da classe do trabalho manual e braçal virá a engrenagem de uma sociedade saudável & socialista. E que, ao invés de utilizar o homem Branco como meros macacos treinados, sem sentimentos ou necessidades, irá garantir uma educação decente, uma organização com direitos, parte nas decisões e dos lucros e, acima de tudo, uma vida digna e saudável da qual todos os Arianos merecem. Em benefício de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário