quarta-feira, 17 de março de 2010

Por Que Nós Queremos o Caos?

Esse artigo foi escrito originalmente pela A.W.I./V88 Staff, em 2006. Ele é escrito em um estilo bem diferente e racialmente não-ortodóxo e não, necessariamente, reflete todas nossas posições & opiniões atuais. A intenção era disseminá-lo entre os Anarquistas, como uma vaga tentativa de 'entrismo.' Ele foi publicado apenas no site Mídia Independente e foi imediatamente removido e colocado no limbo de artigos Politicamente Incorretos não aprovados pelos Anarco-Chicletinhos & Comunegros. Ele vale mais como uma curiosidade, então, por favor, não levem tudo a sério. Perdoem os erros de gramática.

Por Que Nós Queremos o Caos?
por Ordem do Caos


Nós queremos o Caos porque a atual situação é nojenta. Nós queremos o Caos porque o Caos é a única alternativa para o fim de uma era totalmente decadente. O Mundo Moderno é o resumo de toda a decadência e falsos valores de todas as eras em uma só. O Mundo Moderno é o produto da total exploração capitalistas de séculos de história humana.

O mundo se tornou um grande pedaço de terra cheia de animais racionais que realizam trabalhos mecanizados e alienadores sem direitos, sem nenhum respeito pelo bem estar físico e mental dos operários, a fim apenas de criar uma produção em série de produtos que são comerciados para o enriquecimento de patrões que se preocupam mais com a conta bancária do que com as pessoas.

O meio ambiente vem gradativamente sendo destruído por grandes corporações que não dão a mínima para o bem estar global e o futuro do Homem, apenas preocupado com lucros enormes e imediatos. Os governos não combatem a destruição ambiental, mas a protegem, defendendo o grande capital. O governo se tornou apenas uma ferramenta dos detentores do dinheiro para proteger seus interesses, mantendo um exército nacional e a polícia para sua segurança física.

A propaganda de mídia de massa não nos surte mais efeito, a maquina de comunicação do $istema foi superada. Declaramos guerra à grande mídia que se utiliza como ferramenta de lavagem cerebral dos ricos e poderosos.
Não engolimos mais o patético entretenimento alienador que nos serve como droga a fim de nos tirar a consciência sobre os reais problemas. A indústria de cinema ridícula com seus falsos valores financiada por judeus banqueiros e sionistas que monopolizam o sistema financeiro e todos os órgãos de mídia. Seriados estúpidos que promovem um estilo de vida consumista e decadente não são mais assimilados por nossas mentes inquietas. A imprensa que tenta nos dispersar com notícias irrelevantes e estúpidas e omite acontecimentos que nos incitariam a revolta agora é por nós ignorada

Não cremos mais em nenhuma vitória eleitoral, não cremos mais nessa partidocracia que defende os interesses de elites travestida de democracia. Não cremos na ridícula ilusão de que o voto é o direito do homem de escolher o seu destino. Não cremos que o governo se preocupa com o bem-estar das pessoas ou que a polícia está aqui para proteger os cidadãos. Não cremos mais nos acordos de sindicatos comprados por patrões. Não cremos em leis ambientais. Não cremos mais no Mundo Moderno.

Não queremos um novo partido, não queremos uma nova ideologia ou doutrina. Não pretendemos subir ao poder democraticamente e realizar uma reforma política. Não contamos com o seu voto. Não fazemos propaganda eleitoreira. Não queremos o patrocínio de nenhuma instituição, ONG ou qualquer tipo de organização. Não queremos realizar manifestações públicas fantasiados. Não damos a mínima para o teatro de rua, para manifestantes batedores de panelas ou fantasiados ironicamente de George W. Bush. Não queremos nenhuma revolução pacífica através da brincadeira e da paz. Fodam-se os pacifistas. Fodam-se os ativistas de bom humor. Foda-se qualquer tentativa estúpida de chamar a atenção através de palhaçadas públicas. Não estamos aqui para sermos artistas de rua, mas para sermos destruidores da Nova Ordem Mundial. Não somos atores de circo porque não estamos em uma peça de teatro, mas sim no meio de uma guerra. Somos os inimigos mortais do $istema. Nós não odiamos só George W. Bush e sua guerra do Iraque, mas odiamos também o governo americano inteiro, o brasileiro, o inglês, o alemão, o francês, o italiano, o dinamarquês, o espanhol e o português. Nós odiamos todos os governos que seguem as políticas econômicas neo-liberais e o modelo de globalização imposto pelo FMI e OMC. Nós odiamos todas as ferramentas da maquina capitalista.

Nós não somos bonzinhos. Nós somos agentes do Caos e da Revolução.

Desistimos dos partidinhos social-democratas, do esquerdismo cor de rosa com medo de ser vermelho. Não queremos reformar o $istema. Queremos destruí-lo. Chegamos a conclusão de que a única alternativa para a revolução e revolta popular é o Caos total. Não queremos direitos dos trabalhadores, que o custo de vida diminua, que a taxa de mortalidade minimize, que patrões e operários de ajustem. Isso são apenas medidas governamentais contra-revolucionárias para atrasar a rebelião. Nós queremos o aumento da exclusão social, queremos que o desemprego chegue a níveis insuportáveis, queremos que a corrupção seja tão absurda que o melhor político não seja o honesto, mas o que rouba menos. Queremos que o povo passe fome e caia na miséria. Nós queremos isso porque queremos o Caos. O Caos, a desordem é a única situação revolucionária. Queremos que o povo coma lixo porque queremos que ele passe pelo pior para poder despertar e se rebelar. Não queremos que o operário procure um emprego melhor para comprar uma nova televisão, queremos que ele destrua as fábricas, que ele ataque os patrões, que ele mate o capitalista que trás o imigrante pra sua terra para trabalhar a um preço mais barato. Queremos revolta nas ruas, confrontos policiais, prisões em massa, bombas voando pelos ares e incendiando viaturas a luz do dia. Confronto armado. Prédios públicos e sinagogas em chamas. Não estamos em uma eleição, não estamos em uma simples luta política, nós estamos no meio de uma guerra, e sangue irá rolar.

O nosso fim não é a destruição em si, mas a reedificação, porém, a reforma é uma piada, é necessário primeiramente a aniquilação da ordem atual. Nós lutamos para que o mundo caia totalmente em ruínas, em desordem e violência. Todas as revoluções só se iniciaram quando a situação sócio-econômica se torna insuportável e a luta é a única alternativa viável. Devemos fazer de tudo para criar a baderna, a crise econômica e política. Uma exploração tão grande que a única saída do povo seja uma rebelião violenta e iminente. O operário não lutará mais pelo aumento de salário ou por direitos, mas pela sua própria sobrevivência, não haverá mais nenhuma noção do que é aceitável ou inaceitável. Chega de diplomacia e politicagem! É uma luta pela vida! É a hora do capitalista, do político, do sionista serem enforcados!

Façamos de tudo para desestabilizar o $istema, vamos atacar seus meios de comunicação, sua mídia manipuladora, as grandes corporações capitalistas que financiam o governo como seu meio de dominação política e controla a polícia para sua proteção física. O judeu sionista que através da mídia, da indústria do entretenimento, do cinema divulga falsos valores, ainda sustenta a falsa história do genocídio de seis milhões e com essa vitimização são financiados pelo governo de Washington a oprimir os povos árabes do oriente. Também promovem uma idéia de mistura cultural e racial que sabem que é prejudicial, por isso fazem entre eles exatamente o contrário. Misturam todas as raças para assim destruir suas culturas, orgulho e unidade, enquanto se segregam em suas escolas particulares, clubes e sinagogas e se mantém conservados pelos séculos. Através do enfraquecimento do instinto natural de identidade, de unidade, da história cultura, do sentimento de pertencer a algum lugar ele pode controlar o Povo sem nenhuma rebelião. Controla os bancos, os governos, o judeu é pior do que o capitalista, pois o judeu nem ao menos produz, vive de juros, produz dinheiro com dinheiro, arruína nações através das instituições financeiras, empobrece empresários honestos e arruína a vida dos trabalhadores. O judeu não tem pátria nem em Israel, o judeu é um parasita, uma micose, um bicho de pé que procura dinheiro.

Através de nossa ação direta o Caos será incontrolável. Destruiremos instituições financeiras a fim de criar a total perda de controle do sistema de débito e crédito, os grandes comércios desestabilizados, as bolsas de valores em chamas, os banqueiros e especuladores assassinados, seqüestrados ou desesperados. As grandes corporações sendo bombardeadas e fechadas. As antenas da mídia de comunicação em massa sendo derrubadas, seus programas pirateados, seus patrocinadores falidos. Chegará a hora que teremos um agente do Caos disfarçado trabalhando em toda grande instituição do inimigo, pronto para a sabotagem, pronto pra implantar a baderna. Operários fazendo greve de lixo, de correio, de fornecimento de energia e água, de serviços básicos, greve de polícia e de soldados. Sem entretenimento para distrair o povo dessa vez, pois suas rádios, suas emissoras, seus cinemas estarão destruídos, fora do ar, sabotados. A situação se tornará tão insuportável que não lutaremos por política, mas por sobrevivência, chegará a hora da vingança, da aniquilação dos inimigos, vamos assassinar os grandes chefes, vamos expulsar os imigrantes, vamos explodir os parlamentos, incendiar as casas presidenciais.

Vamos aniquilar a Nova Ordem Mundial, a globalização será impossível porque seus agentes serão destruídos, o Mundo Moderno se tornará uma grande fogueira! Criaremos uma situação em que a Revolução será inevitável! Vamos criar o Caos total!

Salve o Ano Zero!

Nenhum comentário:

Postar um comentário