sábado, 27 de março de 2010

O Socialismo Branco de Jack London

Alguns trechos retirados e traduzidos de diferentes obras de Jack London, todos publicados na primeira década do século XX, sobre a Raça Branca e Socialismo. Ah... se nossos professores tivessem nos dito que o autor de Caninos Brancos era um dos pioneiros do Socialismo Racial americano...

“Nós somos uma raça energética e de lutadores, de dominadores do mundo e conquistadores de territórios... Enquanto somos persistentes e resistentes, somos feitos desta maneira para que nos adaptemos às condições mais diversas. Irá jamais o Índio, o Negro, o Mongol conquistar o Teutão? Com certeza não! O Índio tem persistência sem variabilidade; se ele não se modificar, ele morre, e se ele tentar se modificar, ele morre da mesma maneira. O Negro tem a adaptabilidade, mas ele é servil e deve ser comandado. Quanto ao Chinês, eles são permanentes. Tudo que as outras raças não são, o Branco é. Tudo que as outras raças não tem, o Branco tem.”

Retirado de A Daughter of the Snows (1902)

---

“Então chegou o dia em que meu Socialismo tornou-se respeitável - uma extravagância da juventude, eles acreditavam, mas romanticamente respeitável. Romance, para a mente burguesa, era respeitável porque não era perigoso. Como um "camisa-vermelha", com bombas em todos os bolsos, eu era perigoso. Como um jovem com nada mais ameaçador do que algumas idéias filosóficas, de origem germânica, eu era um personagem interessante e agradável...

“Apenas coisas perigosas são abomináveis. O que não é abominável é sempre respeitável...

“Socialismo mostrou-se como uma força muito viva e crescente, e que sua velha ameaça havia revivido. Eu creio que nem ele nem eu somos mais respeitáveis...

E longe de mim negar que o Socialismo é uma ameaça. É seu propósito limpar, de uma vez por todas, todas as instituições capitalistas da sociedade atual. É distintivamente revolucionário, e sua profundidade e tamanho são muito maiores do que qualquer revolução que tenha acontecido na história do mundo. Ele apresenta um novo espetáculo a um mundo impressionado - de um movimento revolucionário organizado e internacional. Na mente burguesa a luta de classes é uma coisa terrível e odiosa, e é isso mesmo que Socialismo é - uma luta mundial entre os trabalhadores sem propriedade e os proprietários e mestres desses trabalhadores. É o primeiro mandamento do socialismo que a luta seja uma luta de classes. A classe trabalhadora, no processo de evolução social, está destinada a revoltar-se contra a classe capitalista e derrubá-la. Essa é a ameaça do Socialismo, e ao afirmar isso e considerar-me um aderente, eu aceito minha conseqüente irrespeitabilidade...

“O capitalista deve aprender, de uma vez por todas, que o Socialismo não é baseado na igualdade, mas na desigualdade dos homens. Em seguida, ele deve entender que nenhum renascimento em pureza espiritual é necessário antes que o Socialismo torne-se possível. Ele deve aprender que Socialismo lida com as coisas como elas são, e não como deveriam ser; e que o material com que se lida é "a terra da estrada comum", o humano amigável, falhado e frágil, sórdido e medíocre, absurdo e contraditório, quase grotesco, e além disso, como raios e luzes de algo lindo e divino, como o doce do serviço e não-egoísmo, desejos por bondade, por renuncia e sacrifício, e de boa consciência, duro, firme e terrível, às vezes incendiáriamente imperioso, exigindo o certo - o certo, nada mais nada menos do que o certo.”

Traduzido de War of The Classes (1905)

---

"Tal exército revolucionário," ele disse, "a força de vinte e cinco milhões de homens, é algo pra fazer os barões e a classe dominante pararem pra pensar. O grito desse exército é: 'Sem clemência! Nós queremos tudo que vocês possuem. Não nos contentaremos com nada menos do que tudo que vocês possuem. Nós queremos, em nossas mãos, o controle do poder e o destino da humanidade. Aqui estão as nossas mãos. Elas são mãos fortes. Nós iremos tomar seus governos, seus palácios e toda essa vida boa de vocês, e nesse dia, vocês irão trabalhar pelo seu pão, como camponês no campo ou o pequeno atendente em suas metrópole. Aqui estão nossas mãos. Elas são mãos fortes!"

Traduzido de The Iron Heel (1908)

4 comentários:

  1. "Primeiro sou um Homem Branco, depois um Socialista"

    Contraditòrio não ?? ele não casou com uma judia?? possivelmente teve filhos judeus.

    ResponderExcluir
  2. EU ACHO QUE ELE ERROU NA ANALISE..

    OS NEGROIDES SÃO INSTAVEIS DEMAIS ATÉ PRA CONVIVER DENTRE ELES PROPRIOS..OS AMARELOS POSSUEM UMA TENDENCIA NATA A ESTAGNAÇÃO, VIDE A IDADE MEDIA DELES QUE PARECIA DURAR PRA SEMPRE JA DESDE O NEOLITICO..LOLOL..O BRANCO É OUSADO, AMBICIOSO E ESTAVEL NA MEDIDA CERTA QUANTO MAIS PURO..BASTA VER AS ROTAS DE NAVEGAÇÃO DOS MEDS COMPARADAS AS DOS NORTE-AMARELOS..OS NORTE-AMARELOS TINHAM BARCOS QUE PODIAM ATRAVESSAR OCEANOS E MESMO ASSIM SE ARRISCAVAM POUCO..SE O PROGRAMA ESPACIAL DEPENDESSE DELES NUNCA IA SAIR DE TÃO PRECAVIDOS QUE SÃO..JA OS NEGROIDES SÃO O INVERSO..DE TÃO IMEDIATISTAS JA DESTROEM TUDO ANTES MESMO DE COMEÇAR..O BRANCO FOI O EQUILIBRIO EVOLUTIVO PERFEITO QUANDO PURO..QUANDO ABSORVE RESIDUOS AUTOSSOMICOS CAI NOS MESMOS PADRÕES NEUROTIPICOS DOS DEMAIS..

    ResponderExcluir
  3. "Primeiro sou um Homem Branco, depois um Socialista"

    Contraditòrio não ?? ele não casou com uma judia?? possivelmente teve filhos judeus.

    8 de julho de 2011 09:10

    SIM, TODA JUDIA É NEGRA..HAHAAHAH

    OU TEM AQUELA CARA MISTURADA DO HUCK/SCAFF/CIA..

    ResponderExcluir
  4. A NATALIE PORTMAN, A ELYZABETH TAYLOR, A GNETY PAWTROW OU SEJA LA O NOME DA VADIA TAMBEM SÃO TODAS NEGRAS..JEJE

    VC CONFUNDE EUROPOIDE COM ARIANO..

    ELAS PODEM NÃO SER ARIANAS, MAS SÃO CAUCASOIDES..

    ResponderExcluir